Bicho que te quero livre

Bicho que te quero livreNO ZOOLÓGICO É PROIBIDO dar pipoca à foca, caco ao macaco, garrafa à girafa, pão ao leão, diário ao dromedário…

Num original desfile zoológico, o espantalho se espanta, a cobra cobra, a vaca esconde o leite, o beija-flor é beijado e a minhoca se torce de rir. O peixe quer namorar as garotinhas e, para fazer sua casa, o joão-de-barro põe anúncio no jornal. Tem até um sapo meio poeta e uma borboleta que bebe quentão.
Nesta divertida coletânea de poesias sobre bichos, Elias José brinca com a linguagem e cria poemas originais a partir de brincadeiras da tradição oral ou brincando com provérbios, com frases feitas ou mesmo com o nome dos bichos. Mostrando um olhar muito sensível para com a maneira de ser dos animais, aproxima-os de características humanas, por meio de um humor leve e bastante adequado ao público infantil.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s