A Biblioteca Mágica de Bibbi Bokken

photo_5Os livros contam muitas histórias – mas você sabia que eles têm uma história própria? O primeiro livro foi inventado há mais de quinhentos anos, e não era muito diferente deste que você tem em mãos. Foi para contar a história desse objeto tão especial que Jostein Gaarder – o aclamado autor de O Mundo de Sofia – e Klaus Hagerup decidiram escrever um. E, como não poderia deixar de ser, contam também uma outra história, muito divertida: a de Nils e sua prima Berit, que vivem em cidades diferentes da Noruega e decidem iniciar uma correspondência que acaba virando… um livro.
Os dois passaram as férias juntos, na cidadezinha de interior onde ela vive, mas Nils precisa voltar para a capital, Oslo, para o reinício da aulas. No caminho, porém, ele decide comprar um caderno, desses com capa dura e até chave, para escrever um diário e se corresponder com Berit: assim, os dois poderão se manter em contato também durante o ano escolar, escrevendo um ao outro nesse “livro de cartas” que viaja pelo correio de lá para cá e de cá para lá.
É justamente aí que começa o mistério. Ao comprar o caderno, Nils topa com uma mulher muito esquisita, que estranhamente se oferece para ajudar a pagar a conta. Por acaso, ela mora na mesma cidadezinha que Berit, e a menina, ouvindo o caso contado pelo primo, resolve investigá-la. Assim, principia a correspondência um tanto secreta entre os dois. Quem seria essa tal de Bibbi? E que história era aquela, sobre o dono de um sebo em Roma que colecionava livros ainda não escritos? É isso o que Berit quer saber em sua primeira carta a Nils. Trata-se de um caso e tanto para a mais nova dupla de detetives na praça: Nils & Berit.

Em A biblioteca mágica de Bibbi Bokken, o grande herói é o livro e suas histórias, seu processo de produção e catalogação nas bibliotecas, explicados numa trama de detetives recheada de suspense e aventura. E é assim que os dois autores celebram este objeto “mágico”, que mudou a história da humanidade e também a vida de muita gente como você: o bok.

Bok? Bom, talvez seja uma palavra norueguesa…

“Pela primeira vez na minha vida compreendi o que é um livro. Um livro é um mundo mágico cheio de pequenos sinais, em que os mortos podem regressar à vida e os vivos podem viver eternamente. É incrível, fantástico e mágico que as letras do alfabeto possam formar tantas combinações, capazes de encher enormes estantes de livros e de escancarar-nos um mundo infindo, que continuará a crescer e a expandir-se enquanto houver homens sobre a Terra.”

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s